quarta-feira, 31 de julho de 2013

Tratamento da Classe II: Ortodontia Baseada em Evidência Parte II

pciente classe II Perfil

Hoje, vou continuar com a sequência de textos que falam sobre a Ortodontia Baseada em Evidência, iniciando com o tema Tratamento da Classe II. Na clínica diária, grande parte dos tratamentos ortodônticos recaem sobre esta maloclusão, e muitas dúvidas surgem quanto a efetividade destes tratamentos.

Veja as conclusões em relação ao tratamento da maloclusão de Classe II:

Sobressaliência ou overjet

  • Crianças com overjet maior do que 3mm tem aproximadamente o dobro do risco de traumatismo dentário do que crianças com menos de 3mm de sobressaliência;
  • o risco de lesão dentária é menor nos meninos do que em meninas na mesma faixa de sobressaliência;
  • o risco de lesões em dentes anteriores aumentam com o tamanho do overjet.
Aparelhos Ortopédicos Funcionais

  • Quando utilizados aparelhos tais como Ativador de Andresen e Aparelho de Frankel na Classe II divisão I não houve qualquer limitação no crescimento da maxila quando comparados com grupo controle;
  • Houve um ligeiro aumento  no crescimento mandibular pode ser observado, principalmente, numa direção vertical;
  • sem mudança evidente na posição da fossa mandibular;
  • houve amplitude na resposta individual e variações médias raramente foram observadas em um único paciente
Tratamento com aparelhos funcionais, tração extra-oral e combinação

  •  Os aparelhos de tração funcionail e extra-oral utilizados para o tratamento pacientes em crescimento Classe II, estão associadas com uma melhoria da relação intermaxilar sagital
  • Ativadores, twin block e aparelhos combinados atuam principalmente na mandíbula e aparelhos Twin Block também têm um efeito significativo sobre o crescimento maxilar
  • Os aparelhos extrabucais atuam principalmente na maxila
  •  Todos os aparelhos sob investigação, exceto a tração extra-oral revelou uma grande diminuição do overjet.
  • O Aparelho Herbst considerado geralmente como funcional, apesar de ser fixo não pode ser incluído neste estudo pois os estudos comparam com outros subgrupos e comparação com formas de tratamento sob investigação.
Avaliação da eficácia de tratamento dos 7 aos 9 anos, depois segundo tratamento na adolescência

  • o tratamento ortodôntico inicial, seguida por uma fase posterior de tratamento quando o paciente está no início da adolescência, não parece ter quaisquer vantagens em relação ao tratamento no início da fase da adolescência, pois quando realizado tratamento com aparelho funcional, ocorrem alterações esqueléticas menores,  e provavelmente não são clinicamente significativas
  • o uso de aparelhos funcionais não parece ser mais eficaz do que o uso dos aparelhos twin block.
Você acha algumas destas colocações fora da sua realidade clínica? Dê sua opinião e deixe um comentário! Até o próximo post "Tratamento da Classe III: Ortodontia Baseada em evidência Parte III".

Fonte:
  • Papadopoulos MA. Meta-analyses and orthodontic evidence-based clinical practice in the 21 century. Open Dent J. 2010;4:92-123, Jul 16.

Nenhum comentário:

Postar um comentário